Quais indicadores importam?




Essa é a pergunta que vale um milhão! Quais indicadores valem a pena serem monitorados e terem um acompanhamento em tempo real numa dashboard bem desenhada? A resposta, é claro, depende de para quem você pergunta.


Para o analista de TI certamente a resposta é sobre discos, links de conectividade, consumo de recursos e por aí vai, mas o seu gestor provavelmente vai querer saber sobre ocupação da equipe, tempo de resposta aos incidentes ou chamados, nível de satisfação dos usuários entre muitos outros. Para um analista de Controladoria seria algo voltado para as finanças, balanços entre previsões de pagamento e recebimento, saldos em banco, fluxo de caixa e etc.


Enfim, o ponto é que não há uma resposta assertiva se não soubermos com clareza quem vai fazer o uso da informação, certo? Até aqui a grama é verde e o céu é azul, como diria Chesterton.


Pois bem, então, porque ao conversarmos sobre indicadores ainda não existe consenso sobre "que tipo de dashboard vamos montar"? Parece que a preocupação ainda fica restrita ao campo de que tipo de tecnologia vamos usar, como será feita a coleta de números reais - e não torturados - ou se vamos comprar 2 ou 4 TVs de sabe-se lá quantas polegadas para exibir tudo isso, e relega-se o fator mais importante nesse cenário todo: Para QUEM estamos fazendo isso? O que ELE quer ver? O quanto isso é realmente importante para ELE?


Se tivermos clareza no que de fato será importante mostrar e, principalmente, que a pessoa impactada por essa informação tem relevância para o Negócio da empresa, ou seja, impactando positivamente essa pessoa com informações objetivas estaremos ajudando de verdade a crescer o Business Core, tanto faz aquele monte de questionamentos citados ali atrás. O mensageiro pouco importa, o que realmente importa é a mensagem. Só por curiosidade, pesquise sobre a história de Balaão e a jumenta. Independente da sua crença vale, no mínimo, como metáfora para o que estou tentado dizer nesse texto.



Camilo Mussi - Diretor do INEP exibindo o monitoramento dos indicadores do ENEM DIGITAL


Se pudermos dividir isso em tópicos, seria mais ou menos assim:


  • Identifique quem são as pessoas (geralmente gestores, mas não só eles) que são importantes para o Negócio da empresa

  • Converse com elas e tente colher alguns (poucos!) Indicadores que são relevantes.

  • Tente levantar os meios técnicos confiáveis para coletar essa informação

  • Defina qual a tecnologia para expor os número (Tipo de dashboard, tempo de atualização, etc)

  • Faça um experimento com eles e veja se atendeu a expectativa e se eles tem sugestões de melhoria

  • Depois de colocar em produção, certifique-se que estão usando ou tente descobrir por que pararam de usar (caso isso tenha acontecido)

  • Faça um grande esforço para manter essa estrutura sempre online e confiável. Lembre-se: CONFIÁVEL!


Pronto, tenho certeza que você já ganhou uns dois três colegas de trabalho para a sua causa.


Não parece ser algo fácil e de fato não é, não vamos nos enganar. Convencer pessoas, principalmente de cargos mais elevados, a nos darem informações relacionadas às suas funções porque estamos prometendo alguma coisa milagrosa que não está pronta ainda é bem difícil, mas, como se diz por aí: O "não" nós já temos, certo? Vamos atrás do "sim"!.


A propósito: Eu adoro o Grafana para montagem de dashboards. Uma ferramenta OpenSource e muito versátil. #ficaadica.



Posts Em Destaque
Posts Recentes